Valores

Dificuldades das crianças em estudar


Fazer com que os filhos se esforcem, se concentrem, aprendam e atinjam seus objetivos nos estudos não é uma tarefa tão fácil para eles ou para seus pais. Para que as crianças tenham sucesso nos estudos, é necessário que tenham capacidade intelectual para estudar, que estejam motivadas, que adquiram conhecimentos aos poucos e que saibam dominar os hábitos de trabalho e de estudo.

Tirar boas notas é uma questão de esforço e disciplina. Ter sorte nos exames significa fazer bem o que se trabalhou e, com algumas orientações organizacionais básicas e técnicas necessárias para o estudo, será mais fácil tirar boas notas.

1. Dificuldade de planejamento
Ocorre quando a criança estuda, mas não gasta o tempo necessário. Em outros casos, você tenta estudar no último momento ou passa das horas, conseqüentemente você fica mais cansado, e tem a impressão de que estudou e se esforçou quando, na verdade, não foi assim.
Estratégia:O planejamento é baseado na determinação de uma programação diária de estudos. Dedicar tempo ao estudo e aos deveres de casa todos os dias ajudará a criança a manter o ritmo dos estudos. Para uma criança da Primária, de meia hora a uma hora seria um tempo razoável, enquanto um dos O ensino médio deve durar cerca de uma hora e meia. As crianças devem completar cada tarefa em um horário programado.

2. Dificuldade em memorizar ou corrigir o conteúdo. Compreender a lição não é o mesmo que memorizá-la. O processo de aprendizagem envolve entender o que se quer assimilar e depois memorizar, e é feito por meio da repetição dos conteúdos. A falta de concentração e de uma técnica adequada para fixar os conteúdos (o que se consegue com leitura, sublinhado, esboço e resumo) também dificultam o estudo.
Estratégia: A intervenção é feita, nesses casos, melhorando a atenção e a concentração, utilizando regras mnemônicas, e revisando o assunto. Os pais podem pedir aos filhos a lição para verificar os resultados.

3. Dificuldades de atenção e concentração. Ocorre quando a criança tem dificuldade para se concentrar e estudar. Qualquer estímulo ao seu redor atrai sua atenção e ele perde seu tempo. Seu desempenho é fraco e leva muito tempo para concluir suas tarefas.
Estratégia:Para ajudá-lo, é necessário eliminar os estímulos que podem estar chamando sua atenção enquanto estuda (televisão, comida, irmãos ao seu redor). É aconselhável fazer as tarefas mais difíceis quando estiver mais descansado e estudar na mesma hora todos os dias para obter um bom desempenho cerebral. Recomenda-se intercalar o estudo com momentos de descanso, para que a criança recupere a concentração.

4. Dificuldade de leitura. A criança não tem velocidade suficiente para ler ou entender o que lê. Ele tem dificuldade em saber o significado de palavras muito usadas, então seu vocabulário é bastante pobre. Também apresenta dificuldades para escrever textos com estruturas corretas e claras, tem tendência a adiar tarefas e sente rejeição à leitura. Por outro lado, os casos de crianças com dislexia deverão ser tratados de forma adequada e especial.
Estratégia: Para intervir neste caso, é melhor que a criança comece a ler em voz alta para adquirir uma entonação correta, o que a ajudará a entender o que está sendo lido. Após a leitura, é aconselhável perguntar à criança sobre as idéias mais importantes do texto que acabou de ler. Também é aconselhável corrigir qualquer defeito de leitura e incentivá-lo a procurar palavras desconhecidas no dicionário.

5. Falta de fundamento. Caracteriza-se por apresentar dificuldades em disciplinas cujos conteúdos têm grande ligação entre algumas partes e outras, como é o caso da matemática. A criança não consegue assimilar as estruturas básicas dos conteúdos das várias áreas.
Estratégia:Para mudar essa situação, é necessário tratar esse problema com classes de suporte. Um irmão mais velho, pais ou professor particular podem ajudar a criança a recuperar o nível que falta. Desta forma, estaremos aprimorando suas técnicas de estudo em todas as disciplinas.

6. Teste de ansiedade. A criança pode ser uma boa aluna, mas o medo de fracassar a angustia, oprime e acaba perdendo a autoconfiança. Você se sente nervoso e ansioso nos dias que antecedem os exames e cria pensamentos negativos sobre os resultados. Como consequência, você pode sentir dor de estômago, insônia, suor nas mãos, perda de apetite e tensão muscular, além de palpitações. Alguns desenvolvem ações automáticas como roer as unhas, por exemplo.
Estratégia:Para amenizar essa situação, é aconselhável, primeiro, ajudar a criança explicando o que está acontecendo com ela para que saiba que tudo tem remédio. Em seguida, ensine-o a desenvolver pensamentos positivos, focalizando sua atenção no que ele tem que fazer aqui e agora, sem compará-lo com os outros. É preciso ensinar a criança a relaxar para superar a situação para que ela evite ir ao exame, mesmo que pareça difícil.

Fonte consultada:
Edupla, educação planejada

Você pode ler mais artigos semelhantes a Dificuldades das crianças em estudar, na categoria Aprendizagem no local.


Vídeo: Como lidar com crianças com dificuldades de aprendizagem (Junho 2021).